Mas, é primavera

20161127_123319

O vento bate devagar soprando pela janela entreaberta. Ela abre os olhos devagar se acostumando com os primeiros raios de sol que diretamente atravessam o vidro chegando até sua cama.

Se remexendo entre os lençóis, fica a observar o vai e vem da tela azul que devagarinho se movimenta para frente e para trás. Da sua vista, São Paulo inteira ainda desperta.

Ela se espreguiça e sai da cama. E diz para si mesma: “Ah, os domingos de primavera no Copan”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *