De todas as coisas que não poderiam jamais acontecer se apaixonar por ele era uma delas. Não que fosse totalmente proibido, não, não era isso. Era apenas errado. Ele era interessante em todos os aspectos. Sabia disso desde o dia que se cruzaram pela primeira vez e passou evitar encontrá-lo e quando isso acontecia casualmente seu coração acelerava, as palavras faltavam e as pernas bambeavam. Sintomas de paixão, diziam amigos. Ela preferia acreditar que era apenas admiração até o dia que se deu conta que nomeava playlist’s no Ipod com In Love e lia as mesmas mensagens milhões de vezes por dia. Talvez fosse meioRead More →

Ele dormia demais e até roncava, mas isso não importava para ela. Ele deixava as roupas espalhadas pela casa, jogava a toalha molhada na cama e tinha a péssima mania de beber água no gargalo da garrafa, mas isso não a deixava irritada. Ele estava sempre atrasado, cantava no chuveiro e deixava seu desenho na parede, mas isso não dificultava. Ele tinha todos os discos do Beatles, tocava violão todas às noites e vivia imitando Bono Vox enquanto ela cozinhava o jantar, mas isso não atrapalhava. Ele ligava durante todo o dia, trazia flores toda noite e escrevia os piores emails do mundo, mas issoRead More →

Era pra ele: Os melhores beijos, os abraços mais apertados, as canções mais melosas, os jantares a luz de velas, os vinhos mais caros, os cafés mais fortes, os presentes mais criativos, o último pedaço do chocolate, as cartas e textos que escondia, os projetos, os sonhos, a última cereja do bolo. Era para ela: O desprezo. O descaso. A traição.Read More →