Encontrei do Vimeo um vídeo com o título: 2004 Copansom. Na descrição está escrito: Sound compilation and portraits of musicians residents of the Copan building in Sao Paulo Brasil. Pelas imagens captadas parece algo mais antigo do que 2004 e é apenas um trecho do que parece ser um compilado incrível. A “dona do vídeo” é Adriana García Galán’s. Isso é tudo o que sei. Procura-se pelo projeto completo. Quem tem notícias?Read More →

Fato incontestável: música mexe demais comigo. Tem as que me fazem dançar no meio da sala, as que me ajudam a correr meus santos kilômetros diáriamente, as que uso para meditar. Tenho música especial para os sábados, para as manhãs de domingo e para a clássica sexta-feira. Tem as classificadas como agitadas, neutras e as altamente inflamáveis. Isso mesmo! Daquelas que no primeiro acorde já te tiram do senso perfeito e me tira todo o juízo (sim, ele existe!). Com vocês um playlist altamente inflamável, no melhor estilo fire, fire, fire (pelo menos para mim): http://grooveshark.com/#/playlist/+number+onfire/59980684 E ai, qual seu playlist altamente inflamável?Read More →

Ainda era um pirralha que jogava taco descalça na rua e estava sempre pendurada no pé de amora em frente a minha casa quando ouvi Bono Vox cantando Angel of Harlem pela primeira vez no walkman (sim, vocês leram certo!) da minha irmã mais velha. Desde então, muita coisa rolou. Foi ao som de With or Without you que dei meu primeiro beijo, Miss Saravejo embalou muitas noites insones, Pride ( In the name of Love) rendeu um showzinho no balcão de um bar da minha cidade, One acompanhou meu período mais tenso, Beautiful Day era (e continua sendo) minha canção de chuveiro e meuRead More →