Passou o dia todo a sós com seus pensamentos. Vagou pelo corredor do seu pequeno apartamento querendo acostumar novamente com a ideia de que de a solidão poderia ser sua melhor amiga. Por um tempo foi. Não mais. Estar só era algo que aprendeu a apreciar bastante até descobrir – também sozinha – que seus dias em paz com a solidão estavam perto de acabar. Sua vida de solteira já não está fazendo tanto sentido. Nada é eterno, nem mesmo a companhia que começava a desejar, sabia disso. Apenas passou a desejar alguém que pudesse acordá-la com um abraço e fizesse seu dia mais feliz.Read More →

De todas as coisas que não poderiam jamais acontecer se apaixonar por ele era uma delas. Não que fosse totalmente proibido, não, não era isso. Era apenas errado. Ele era interessante em todos os aspectos. Sabia disso desde o dia que se cruzaram pela primeira vez e passou evitar encontrá-lo e quando isso acontecia casualmente seu coração acelerava, as palavras faltavam e as pernas bambeavam. Sintomas de paixão, diziam amigos. Ela preferia acreditar que era apenas admiração até o dia que se deu conta que nomeava playlist’s no Ipod com In Love e lia as mesmas mensagens milhões de vezes por dia. Talvez fosse meioRead More →

Estava lindo. É lindo. Vai ser sempre lindo. Tem coisas que não mudam e o sentimento é uma dessas coisas. Precisava desapegar, sabia disso, mas era difícil de mais. Resolveu manter a distância, observar de longe os movimentos, o sorriso e desta forma conseguia (pelo menos um pouco) controlar as batidas no seu coração. Conheceu outras pessoas, conversou, dançou, riu, mas não fazia diferença. Não tinha o brilho nos olhos que ele tinha, não despertavam suas borboletas no estômago e muito menos fazia seu coração acelerar. Ele era algo relativamente inalcançável então era enquanto dormia que ele aparecia perfeitamente lindo. Em seus sonhos existiam asRead More →